quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Dicas de como utilizar temas da Disney para incentivar a comunicação e engajamento


     Há um tempo atrás li um artigo comentado do livro “Life Animated” do autor Ron Suskind e que me inspirou escrever este “post” hoje no blog. O livro, que agora também virou filme, conta sobre Owen, um menino diagnosticado com autismo bem cedo, e sua paixão por filmes da Disney e como esta paixão auxiliou no desenvolvimento da sua comunicação. O livro enfim conta duas décadas de vida de Owen.

     Desde cedo, Owen tinha fascinação pela Disney, principalmente pelos filmes clássicos da Disney. Ao invés da família ver aquele fascínio pela Disney como um obstáculo, a família de Owen utilizou esse comportamento como uma “ferramenta” para abrir o mundo para Owen e ensiná-lo habilidades de comunicação, resolução de conflitos e mudanças que acontecem em determinadas etapas da vida.

     Estou sempre à procura de novas maneiras de me conectar com os indivíduos com autismo. Da minha experiência, vejo afinidades em uma variedade de maneiras. Na maioria das vezes eles acostumam reforçar um comportamento específico em vez de um caminho para a interação e comunicação.

     O artigo que li me intrigou, principalmente por causa de um determinado paciente que compartilha forte características de Owen para filmes clássicos da Disney. Esta criança usa principalmente discurso para execução de scripts de filmes clássicos da Disney. Devido a sua linguagem expressiva limitada, ele usa um dispositivo de comunicação com um teclado e imagens para ajudá-lo a se comunicar de forma mais eficiente. Depois de ler o artigo, eu decidi tentar usar o seu script para construir habilidades de comunicação mais complexas.
  
     Por exemplo, quando o meu paciente começou a cantar uma determinada canção como "Under the Sea (No fundo do mar)" - eu modelei, "Eu acho que você quer assistir a" Pequena Sereia ", e, em seguida, virou-se em um pequeno vídeo clip do filme. Com esta estratégia, eu descobri maior atenção conjunta e contato com os olhos, engajamento melhorada, mais expressões faciais, melhor tempo de manutenção, o que levou a uma comunicação mais eficaz. Este aumento da participação me ajudou a desenvolver objetivos de comunicação mais facilmente.

     Por que usar a Disney? Para muitos com autismo, histórias mágicas da Disney oferecem experiências motivadoras e envolventes. Por quê? Confira algumas razões listadas aqui por uma empresa chamada “Animated Language Learning”. A empresa construiu um programa de linguagem baseada em pesquisas com filmes da Disney. Acesse o site deles para maiores informações: http://animatedlanguagelearning.com/disney-autism-language/

     Você está procurando maneiras de incorporar histórias da Disney em suas sessões? Confira essas sugestões:

1.     Bingo da Disney: Encoraje a comunicação durante este jogo! Esta atividade pode ajudar no desenvolvimento dos pronomes interrogativos (ex: qual, quem), tarefas descritivas (ex: “Eu tenho a Branca de Neve!”) e atividades de troca de turno.

2.     Os clipes de filme: Clipes de filme parecem oferecer mais motivação. Durante as sessões de terapia, peça ao seu paciente para escolher um clipe. Você pode pará-lo em determinados pontos para iniciar uma discussão. Escolha um clipe de filme motivador para seu paciente atingir metas específicas. Por exemplo, use o clipe de "A Pequena Sereia", onde ela se transforma em um ser humano para discutir suas emoções. Por que ela está com medo? Por que ela queria ser humana?

3.  Desenvolvimento de história: Imprima cartões com fotos, vários contextos e personagens da Disney relacionados com filmes da Disney e ações específicas. Instrua o seu paciente a escolher um cartão de cada plataforma e ajude-o a criar a sua própria história. Outra forma de ajudar a facilitar desenvolvimento da história é imprimir imagens de um filme específico e usar estas imagens para o sequenciamento e desenvolvimento da narrativa. Use esta atividade para ajudar a construir frases gramaticalmente corretas e melhorar as habilidades de leitura e escrita.

4.     Livros: Incentive o seu paciente a escolher, dentre as inúmeras opções, um livro da Disney que quer ler. Isso incentiva a sua capacidade de fazer escolhas. Outras estratégias úteis para tirar o máximo proveito de livros de imagens para ajudar a facilitar as metas de fala e linguagem inclui fazer perguntas, variando a sua expressão e volume!

     Um grande número de abordagens para incorporar histórias da Disney existe e pode ajudar você e o seu paciente a atingir objetivos de fala e linguagem específicas - motivação é a chave!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores