quinta-feira, 28 de julho de 2016

Alterações da fala na neurofibromatose tipo 1




     O que tenho percebido bastante nos meus atendimentos a crianças com neurofibromatose tipo 1 (NF1) e tem sido as principais queixas dos pais quando me procuram são os atrasos e as alterações de fala!

     No início do desenvolvimento da fala é comum as crianças apresentarem omissões, substituições de alguns sons da fala, mas o que observo nas crianças com NF1 é que estas alterações se mantem além do tempo considerado “aceitável”.

     Estudos realizados no Centro de Referências em Neurofibromatoses de Minas Gerais evidenciaram que os pacientes com NF1 apresentam maior frequência de hipotonia da musculatura dos órgãos fonoarticuladores (língua, lábios, bochechas) que podem interferir na produção correta dos sons. Além disso 84% dos pacientes avaliados no nosso Centro de Referência apresentaram alterações no Processamento Auditivo, que resumidamente é como o “cérebro interpreta os sons ouvidos”. Se há uma dificuldade de compreender a forma correta dos sons, automaticamente a fala, que é um reflexo da audição, estará alterada.

     Portanto, fonoaudiólogos que atendem crianças com NF1 devem sempre incluir em suas avaliações iniciais uma avaliação completa do processamento auditivo e uma avaliação detalhada dos órgãos fonoarticulatórios. Assim haverá um melhor prognóstico! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores